Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Adele - Rolling In The Deep [Tradução]



Amor dor e desamor.

Uma história de amor, mal contada... Ficam as marcas cicatrizes, sequelas e dores.

Só quem viveu ou, sobreviveu saberia contar...

Complicado isso!

E, sem mais...
Geane Masago

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Sabedoria

Rosa perfumosa 
cheia de encantos e, espinhos.
Jasmim suave singelo e frágil
incapaz de ferir...




Duas mãos, duas flores,
numa delas uma Rosa.
E, noutra um Jasmim...
Geane Masago


quarta-feira, 23 de novembro de 2011

(In)certo


(In)certo

Ser, sincero.
É uma questão de loucura? Démodé ou realmente, uma verdadeira idiotice?!
Geane Masago

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

10 mandamentos para todas as balzaqui***Anas

Primeiro): Idade; sinta-se como, quando voce tinha a metade da idade que voce carrega hoje. Fórmula exata, para manutenção da sua jovialidade. A idade não esta em cálculos e sim, n'alma.


Segundo): Beleza; aceite-se, assim como voce é. Mesmo porque; ninguém é, ou pode ser mais bela do que voce. Lembre-se, minha amiga não sejas nem um pouco modesta, nesta hora; voce é prefeita e linda.
[Amor próprio.


Terceiro): Cronologia; aproveite cada instante da tua vida. Chore menos, ria mais. Aprenda com as crianças que estão ao seu derredor e, seja uma delas. Lembre-se, voce ja viveu um bom bocado. Com o tempo; não se brinca! [Caminho.


Quarto): Decisões; Não tema, arrisque-se. Creio que ja sejamos, crecidinhas por demais, para temermos, darmos passos inusitados em nossas vidas. [Avante.


Quinto): Maquilagem, indispensável o batom; use e abuse de todos eles. Quanto ao resto dela evite-as, lembre-se a dermes precisa de repiração e transpiração. Nada; como ao natural! [Beleza.


Sexto): Proteção; PFS: Protetor Filtro Solar importantíssimo; uma pele respirando e transpirando. Protegida destes raios nocivos, que nossos olhos não vêem; portanto, ela sente. [Hábito.


Setimo): Estilo; aproveite ao máximo roupas leves e jovias, mesmo que seu corpo, não seja mais, aquele corpinho lindo, de quando voce tinha vinte anos. E, não se esqueça das jóias ou adereços. Vejo a mulher como árvores; quando floridas são muito mais belas. [Cuidados.


Oitavo): Dinheiro; faça um caixa dois. Pense que, todo dinheiro lá guardado, é um presente que voce se dará, à si mesma. Por honrra e mérito próprio. Com ele; voce alce os mais belos vôos! [Laser.


Nono): Sexo; faça faça e faça-o, se por ventura não for ao vivo e, em cores. Que seja ao menos em pensamento. Pois eis aí, a verdadeira fonte da juventude; de manhã a tarde, e de noite também; sempre. Quanto mais melhor! [Vital.


Decimo): Amor; ame intenso, ame ardente e terno, ame como for ou queira; Mas no entanto ame! Viva o amor; como se fosse o ar que voce respira. E, seja feliz! [Felicidade.
Geane Masago


segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Quando eu me for



Não quero fazer duplicatas

não quero fazer analogias

não quero fazer a diferença

nem tão pouco buscar a perfeição.

Quero somente...

...escrever.

Sem endereço certo

sem remente.

Para quando eu me for

Não se morram

meus pensares...

Geane Masago

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

N'areia



O mar te espera
se achegue
que seja logo,
não se demore.
Venha ouvir o requebrar
das ondas n'areia;
Vamos,
juntos sentir os desejos do mar.
Sentir o sal ser o sal,
misturar nossos sais.
Se bronsear no Sol.
Quando o crespuculo chegar,
deixar a Lua a cheia,
nos tocar e,
ser testemunha do nosso amor.
Então, meu marujo venha
pisar deitar e rolar
n'areia.
Venha.
Geane Masago

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

A serpe e o poeta

Ela é o fogo da sedução
desliza sobre o sal 
sobre o suor que,
escorre do poeta.

Seu olhar é hipnótico
é feitiço é mistério
serpenteia ao alvorecer
envenena-o pela madrugada.

O poeta, entorpecido fica em delírios e,
perde-se em sentidos
sonhos e utopia.
A serpe é, sua dor seu alívio.

Ele, deseja o antídoto à cura.
Porque, em sua pele ela é o profano
em sua carne, ela é a volúpia.
Pois a serpe esta, entre o mal e o bem.

Para o poeta ela é,
sua musa Íris Afrodite
sua metrica cadência seu ode
sua inspiração e seu poema.
Geane Masago

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Palavras que nunca mais me esqueci

Estamos todos ou quase todos remando contra maré, ou até mesmo à deriva. À procura de uma enseada para ancorar nossos sonhos e, os realizarmos. 
E, falando sobre sonhos... 

Sonhamos constantemente; quase sempre com o inatíngivel. Quanto mais impossível melhor. Quanto mais distante; mais os desejamos. 

Contudo digo que: Pobre dos homens; se não fossem os seus sonhos. Estes os quais, não teriam ido à lua, não teriam submergidos mar à dentro muito menos, trafegaríamos via aérea . Santos Dumont, que o diga.

Continuando à esta linha de pensamento; penso que: Estamos sempre em busca do incógnito, ultrpassar nossos próprios limites, vencer o invencível, passando até mesmo pelo improvável ou impossível. 
Encontrar uma enseada, é uma ansia; e nos darmos o direito de sermos felizes, por mais que as possibilidades sejam mínimas.

Quando o alcançamos, vem aquela sensação de paz, de alívio e contentamento. E, certamente nos damos por vencidos.

Eu por minha vez, tenho um sonho. Tocar uma estrela. Pode até parecer hilário. Contudo não é; por mais que seja complicado ou até mesmo improvável. Um dia tocarei.
E voce; não tem um sonho? Aliás quem não os tem?

Nota:Faz muito tempo, um dia ouvi alguém me dizer assim: Geane. Somos do tamanho de nossos sonhos. Engraçado, nunca mais me esqueci destas palavras.
Geane Masago.