Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

A colheita




Geane Masago

Quando os desejos se tramam
os amantes alucinados gemem baixinho.
Vestem-se de fogo
despem-se de volúpia

Os mistérios se tornam doces
sons internos nada secretos.

Os Deuses dizem amém
o cupido sorri, sorrateiramente.

O líbido inclemente
corre por todas entranhas.

Faz o sal ser açúcar
o suor ser liga.

Colhem juntos o êxtase e,
acima de tudo o amor!

Por fim a paz sorri
num breve sorriso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário