Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Fome


Essa coisa,
que me queima por dentro
que corta meu meio

me põe contra o vento
me atiça o peito
passeia minh'alma
me perturba a carne
me deixa sem jeito
bolina a cama
não tem medida
nem hora certa
cospe do amago,
um sussurro
profano.

Um intento
vadio.

Um murmuro
gostoso.

...seu nome!
Geane Masago

(07-10-2012)

Nenhum comentário:

Postar um comentário