Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

domingo, 3 de fevereiro de 2013

A mão que escreve


Era uma menina que
aos nove perde o pai
aos dez pra lida vai
aos onze le M. Lobato
aos doze monta cheiro-verdes
aos quinze lavrava a mãe-terra
aos dezesseis vendia verde-cheiros
aos dezoito resolve viver
aos dezenove pari a vida
aos vinte e três fez carne
aos vinte e seis faz sangue
aos vinte e oito dá a luz
aos trinta começa a se questionar
aos trinta e quatro forma-se mãe
aos trinta e cinco re-lembra M. Lobato
aos trinta e seis decide-se
aos quarenta escreve poesia
aos
reticencias...
Geane Masago 
(20-01-2013)

Nenhum comentário:

Postar um comentário