Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

A utópica realidade


Certo dia,
perdida olhava estrelas do meu céu!
Devaneava ser uma elas,
não por serem estrelas, tão somente.
Mas, por desejar saber:
como emanam tanto brilho, tanto amor!

*

Não há vida sem viver.
Não há sonho sem ilusão.
Não há amor sem querer.
Não há céu sem estrelas.
Não há aprimoramento sem mortes.
Geane Masago
(19-02-2013)

Nenhum comentário:

Postar um comentário