Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Em nome da poesia


É por esta fé
desatino de quem chora.

É nesta alegria
desalinho de quem ora.

É por este mundo
descaminho de quem implora.

É quando a poesia se faz carne,
de quem sede dela tem!

Então,
que não haja mais a morte
o que de seiva chamo.
Que não haja mais a dor
o que de amor proclamo.

Pois é, neste agora
que o canto da poesia nos canta e encanta,
redesenhando o clarão da aurora
o que como vida, eu entenda.

Amem! 
Geane Masago
(01-02-2013)

Nenhum comentário:

Postar um comentário