Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

terça-feira, 12 de março de 2013

Fantasy

Vou
esparra-mar me
nua-lua.

Para
acordar-me
no seu fogo-sol!

Insana loucura
de
paixão
e
tesão!
Geane Masago
(03-03-2013

Instinto Felino


Ao invés de pernas - patas
ao invés de olhos - retinas
ao invés de predador -presa
ao invés de palavras - instintos
ao invés de unhas - garras
ao invés de pele - pelo
ao invés de dente - presa
ao invés de normal - fatal
ao invés de bla bla bla
+ ação!

Geane Masago
(12-03-2013)

domingo, 10 de março de 2013

Dueto O amor


Dueto - O amor poeta Katy de Souza e Geane Masago

Compreendo o amor como força inerente que nem sempre se define, mas se sente e assim eu o sinto: o amor educa e talha quem não sabe amar, o amor não é manso, é intenso e forte, e forja quem dele se aproxima sem se preparar!

(Kátia de Souza)

O amor suplanta a dor
a ausência até mesmo o medo.
É épico, moderno e pós-moderno.

Não é pedido nem mendigado
é conquistado e doado.

O amor não tem face,
não tem voz, portanto tem tino
que o próprio des(a)tino, não explica.

Não é corrupto nem abrupto
é sereno feito o toque da briza sobre a tez.

O amor em sua essência de tão cristalino,
jamais pode ser ferido.
E se assim o for,
jamais sera dado como amor!

(Geane Masago)
(11-03-2013)

sexta-feira, 8 de março de 2013

Efeito Magia

Ah, como queria
adentrar em sua alma 
cantar hinos recitar salmos. (J.C)

Ah, como queria
apagar seu silencio
com o genuíno d'alma. (Florbela Espanca)

Ah, como queria
dissecar toda dor
falar somente de amor. (Kalil Gibran)

Ah, como queria
roçar sua face
com mãos ternas. ( Cecília Meireles )

Ah, como queria
pintar a tela da vida
com mesclas vibrantes. (Van Gogh)

Ah, como queria
aprender a linguagem dos anjos
e cantar em seus ouvidos. ( Corintiuns)

Ah, como queria
ser bem mais do que sou,
e voce pudesse entender. (G.M)

O amor!
Geane Masago
(08-03-2013)

quinta-feira, 7 de março de 2013

O voo


Com sua ajuda 
consigo voar!
Geane Masago
(07-03-2013)

Mulher _____Ave Eva


Palavras não descrevem
o que carregas
entre dores-amores.
Sorri quando se
na verdade chora.
Chora quando se
na verdade sorri.
Rainha mãe dos
mil e uns perdões.
Coração grandioso
incapaz do des-amor.
Plena e única
em toda sua essência.
Só voce tem consigo
todo sentimento do mundo.
São as
Mae(s)
Maria(s)
Mulher(es)
da
Lida
Luta
Vida!
Ave, Eva!
Geane Masago
(07-03-2013)

Então, tá


Se for para enlouquecer.
Pois, que seja então
de tesão e de amor.
Estranha, junção!
Geane Masago
(07-03-2013)
 

quarta-feira, 6 de março de 2013

A boca

Mais bela não é aquela
que sorri aos quatro ventos.
E sim a que faz um homem
perder o chão-rumo de tanta,
sedução!
Geane Masago
(07-03-2013)

Enquanto

Enquanto
a vida não acontece,
aconteço eu!
Geane Masago
(06-05-2013)

Na primeira pessoa

Eu nunca que quis ser melhor do que ninguém,
mas eu sempre quis ser eu.
E sou!
Geane Masago
(02-03-2013)

A-pós



Silenciosamente versos trêmulos
que nunca rimarão,
que nunca amarão.
Fomentarão o des-amor,
angustia de quem sonhou.

Como sangue coagulado
no asfalto quente.

Esfumaçou da lápide,
cheiro/oh-dor.
Aqui, jaz.
Alguém que um dia,
muito amou!
Geane Masago
(26-02-2013)
 

?

Sobre medida e tamanho,
voce me cabe inteiro.

O que faço eu?
Se da minha cabeça voce não sai.

Chapéu!
Geane Masago
(23-02-2013)

Palavras ao vento

Lapido meus versos pálidos,
numa fantasia onde risos são andanças.

Escrevo minhas rimas melancólicas,
das vindas, mas nunca idas, daquilo que nunca foi.

Reinvento na boca da aurora,
o pão nosso de todo santo dia.

Sugo o sulco da vida na vastidão
das liras e clarins a alegoria de quem sonha.

Toco a aba do meu chapéu
num mistério sem fim, não tão simples assim.

Quiçá um dia, eu conheça,
aquilo que chamam de amor!
Geane Masago
(24-02-2013

Amor-as


Do cio da terra, quero o regalo.
Do regalo, quero a fruta.
Da fruta, quero a vida.
E da vida a mais bela poesia,
em réstias de
amor-as!
Geane Masago
(25-02-2013)

Im-possivel



Assim como não há alguma possibilidade de haver dois papas para um só papado.

Impossível se pensar que haja duas rainhas para uma só monarquia. Não, é?!

E tudo isso, porque o Papa é Pop ou melhor Rock!
Geane Masago
(27-02-2013)
 —

A cor do pecado

Prose-ando
___________________A cor do pecado

Vixi, o pecado tem cor e carne, tem sim.
Sim senhor!

Tem medida, tem espessura e selo, tem sim.
Sim senhor!

Tem cheiro, tem rima e suor, tem sim.
Sim senhor!

Tem tom, tem veneno e timbre, tem sim.
Sim senhor!

Tem pele, pelo e vislumbre, tem sim.
Sim senhor!

Mas não pegunta não, meu senhor,
tu nunca nem provaste.

Pra saber que gosto tem,
teria de voar muito alem-mar.
Tem sim, sim senhor!
Geane Masago
(24-02-2013)

Card


Medida?


E todo amor que me couber no coração
nunca precisará ser medido ou pesado,
pois o é, desmedido!
Geane Masago
(05-03-2013)

Amor maior



Enquanto dia for dia,
houver um visgo de sonhos
tiver uma ida e duas vindas
um desejo queimando
uma gota de saudade
um silêncio pra ser ouvido
uma brisa me beijando.

Irei te amando.

Afinal, quem sou eu,
sem voce, poesia!
Até, que a morte
nos separe!
Geane Masago
(04-03-2013)
 

O diabo veste prada



Meu amigo, minha amiga, pense nisso.
O que escrevo hoje certamente daqui uns tempo não muito longe deste, haverá um caos.

Podemos observar a situação desde já. Observe bem caro leitor. Quantos lares são destruídos por mulheres.
Quantos relacionamentos são destruídos por mulheres. Sim, voce pode até banalizar o que o que escrevo agora - mas tenho dito, a coisa "tá" feia.

Se olharmos por um angulo, mais vulgar do assunto, chegamos a tal conclusão: elas atacam mesmo, sem dó nem piedade, saem devastando tudo o que veem pela frente feito dragas, são absurdamente desmedidas, incapazes de pensar por um único momento sequer, que o tal homem - que eu peculiarmente vejo como ' presa ' e elas como ' predadoras ' - jamais poderá ter aquele tal homem como seu.
São mulheres cuja, a sujeira seja tanta que são capazes de qualquer coisa, desde que isso venha em seu benefício, e quando encafifam vão até o fim, se submetendo à tudo. Repito, a tudo!

A situação é tão critica que, elas se jogam para eles, quase naquela colocação ' me coma '. Falta todo aquele charme do jogo da sedução, falta aquela coisa no enamorar, falta a situação como fora de outrora, o homem seduzir a mulher, coisa que não há mais.

E qual é finalidade de tais mulheres? " Destruir o que é belo e já foi formado, depois de; dar um 'pé na bunda do pobre coitado! Nada mais, nada menos " Não é?

Depois de comida a carne - o osso atira aos abutres. - Depois, de usarem e abusarem de sua presa, manda-o a merda!

E partem deliberadamente para sua próxima vítima! Voce sabe!!!

Dou-me por conta que homem é homem, sempre foi sempre será. Mas já, não é sem tempo, de voces meus amigos caírem na real. Que não vale à pena.

Então, 'bota' essa cabecinha pra pensar. Nunca é tarde demais para pensar, sacar e raciocinar.
Acordem!
Vale à pena, retificar esquecer jamais, voce será o enforcado - a próxima vítima, porque o diabo veste prada!
Geane Masago
(06-05-2013)
 —

Viajante

Sou viajante do tempo e levo voce no pensamento!
Geane Masago
(06-03-2013)

domingo, 3 de março de 2013

Crua



Absorvo quando leio
dispo-me quando escrevo!
Geane Masago
(04-03-2013)

O presente


O presente

1987 ano letivo, mês de dezembro e na escola Rui Barbosa houve um bingo. Prêmio máximo - um pernil de cinco quilos.
Enquanto as bolinhas eram cantadas no meio de tanto alunos, a última bola sonoramente cantada foi a que preencheu minha cartela. Assim sendo, saí como ganhadora do pernil.

Meu amigo, pense num belo e enorme pernil! só de pensar dava água na boca.

Tinha uma amiga, (éramos amigas "siamesas" ) que não era nem um pouco vegetariana - amava carnes, mas gostava, mesmo! Gostava tanto que não fazia questão alguma da escolha da carne. Carne para ela era simplesmente carne, segundo ela me dizia. Falava que gostava de todos e quaisquer espécies e qualidades: a de primeira, segunda, terceira, e tanto fazia se era de boi, rã, peixe, frango novo ou velho ou mesmo de porco.

Meu caro leitor, pense numa pessoa extremamente carnívora!

Então... Conclusão: resolvi dar o tal do prêmio à amiga. Feliz da vida fui ate ela e lhe ofereci o pernil! Não sei por que, nem a troco de que ela, não aceitou meu presente, com uma recusa silenciosa. Até hoje não entendi, pois que, o que eu tenha feito tenha sido realmente de boa vontade.
Eu só gostaria de vê-la feliz e satisfeita.Como se não bastasse, a amiga nunca mais falou comigo.Tive a melhor das intenções! eu só quis ter sido amiga da amiga!

Afinal, eram cinco quilos de pernil e não é todo dia que se pode ganhar um presentão desse, não é? Acredite meu amigo, era apenas um pernil e não, um presente de Grego!
Geane Masago
26-02-2013)

Flor do láscio



Sua língua em minha língua metáforas e entrelinhas,

d'um duo, rimas-versos que só amor pode explicar!
Geane Masago
(01-03-2013)

In delirium



Já não reso mais em-o latim.
Loucura, essa vontade?
Porque, brinca assim?
Não vez, que nem a
loucura, me atura?

No alvorecer me embolo em - L. Z.
e desliso-me na guitarra de Santana.
Serpenteando meus vazios.
Pois, só voce me completa.

Corpo e mente
compassando o descompassado.
Nada tão intenso assim. Não, é?!
Quando que, se na verdade o intimo
geme e grita, teu nome!
Geane Masago
(03-02-2013)


Felina

Pra cada pedaço vazio meu,
cubro-me de voce.
Voce pode até achar ser loucura,
o que na verdade
chamo de tesão!
Geane Masago
(01-03-2013)
 

sexta-feira, 1 de março de 2013

Felina

Pra cada pedaço vazio meu,
cubro-me de voce.
Voce pode até achar ser loucura,
o que na verdade
chamo de tesão!
Geane Masago
(01-03-2013)

Perigosa


A chave


Do mar para o mar


E tudo o que é do mar, 
dele não escapa.

Nos arrebóis das marés
no vai e vem e seu requebrar.

Sereias serpenteiam nos delírios,
Tritons escorregam em seus em gemidos.
Geane Masago
(01-03-2013)