Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

quarta-feira, 6 de março de 2013

A-pós



Silenciosamente versos trêmulos
que nunca rimarão,
que nunca amarão.
Fomentarão o des-amor,
angustia de quem sonhou.

Como sangue coagulado
no asfalto quente.

Esfumaçou da lápide,
cheiro/oh-dor.
Aqui, jaz.
Alguém que um dia,
muito amou!
Geane Masago
(26-02-2013)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário