Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

quarta-feira, 6 de março de 2013

Palavras ao vento

Lapido meus versos pálidos,
numa fantasia onde risos são andanças.

Escrevo minhas rimas melancólicas,
das vindas, mas nunca idas, daquilo que nunca foi.

Reinvento na boca da aurora,
o pão nosso de todo santo dia.

Sugo o sulco da vida na vastidão
das liras e clarins a alegoria de quem sonha.

Toco a aba do meu chapéu
num mistério sem fim, não tão simples assim.

Quiçá um dia, eu conheça,
aquilo que chamam de amor!
Geane Masago
(24-02-2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário