Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

domingo, 30 de junho de 2013

Antes fosse uma poesia...

Antes fosse uma poesia...

Sim,
o medo que existe desde os primórdios do tempos. Que nos assola, nos persegue e segue todos os santos dias e noites...

Esta ali nos observando sempre presente, mais se parece como um monstro e por vezes até nos sussurra aos ouvidos: Voce não vai conseguir.. Não, vai! É repetitivo e ao mesmo tempo cansativo. E por mais que voce creia num mundo melhor, mas toda sua fé e crença lhe põe por terra. Enfim...

Mas afinal, quem é o medo?!
Porque, ele existe?

E passo horas, pensando nisso... Sem ele, como seriamos? Mas, com ele em demasia, como ficaríamos?

É de se pensar... Até que ponto se auto-limitar em não querer ser feliz, ou pelo menos tentar? Até que ponto se deixar levar, por medo? Medo de tentar ou, medo de fracassar? 

Maldito medo ou bendito medo?
Eis a questão...
Que ultrapassa ate mesmo - o ser ou não ser!

Se bem que, como todos sabemos que temer é uma forma de subterfúgio para que não soframos, além do que ja tenhamos sofrido no passado. Assim sendo... Acabamos de nos dar por vencidos, nos escondendo de nós mesmo e sobretudo da tal - mesmo que provisória - felicidade, que vale a pena ressaltar, não nos bate à porta todos os santos dias em nossas vidas. Não, é?

Eu não quero morrer sem tentar, juro que não...

Sou poeta isso não me priva de absolutamente nada. Porque antes de ser poeta, sou um simplesmente um ser humano, absolutamente normal, assim como voce amigo, que tenha acabado de me ler!

Então, diga-me voce, é ou não é a hora de nos livrar da nossa própria prisão?

Até mais ver, tripulantes...
Geane Masago
(01-07-2013) - O Rascunho & Desabafo. -

Nenhum comentário:

Postar um comentário