Geane Masago

Um espaço todo seu para puro deleite do leitor, aqui voce encontrará a poesia intimista. Seja bem vindo.

Wind love

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Náufragos

Náufragos 
________________________________ Dueto

deixo-a saudoso, 'a perfeita liberdade 
de altercar o que entenda por razao;

e sem mais -- a cansada, pobre mao 
deste paulO… um velas-sem-cais
que ao vento, procurou a verdade:
por responder ao canto das sereias
com seus cantares, chorando saudade;

ao oceano rojou sua alma exposta…
lhe pesque o corpo, doce marinheira
e o traga ainda em vida… 'a costa
Paulo Serodio.
(21-092013

*

Quem me dera marinheira, ser?
Somos apenas náufragos, deste imenso oceano.
Submersos nesta senda de nós e nós.

No meio deste mar, há uma ilha onde pássaros cantam.
e nela, podemos repousar nossos sonhos
entrelaçando versos e rimas
gestando à o amanhã, construindo vida.

Se choras tu, choro eu também,
Então... Não chores, mais não!
Aportado, estas!
GMasago
(24-09-2013


2 comentários:

  1. Um dueto perfeito onde cada um expressa o desejo. Adorei!
    Bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir